NOTÍCIAS | FÓRUM DAS COOPERATIVAS DO RAMO TRANSPORTE
Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 10h:07
Cooperativas de Transporte mostram força em MT
Metas e desafios são discutidos

ASSESSORIA SISTEMA OCB/MT
Canarana / MT
noticias@ocbmt.coop.br

Sistema OCB/MT

Cooperativas de Transporte mostram força em MT

Fórum das Cooperativas do Ramo Transporte em Canarana/MT

 

Mato Grosso é o maior produtor de grãos e carne do Brasil. Das 237 milhões de toneladas de produção estimada para este ano no país, 63,4 milhões devem ser produzidas no estado e toda essa produção é escoada via terrestre, por caminhões. Esse é o cenário de atuação de 24 cooperativas do ramo Transporte com sede em Mato Grosso, que contam com mais de mil profissionais associados, empregam 55 funcionários e têm um desafio enorme de acompanhar todas mudanças de mercado.

O presidente do Sistema OCB/MT, Onofre Cezário de Souza, disse que “Mato Grosso tem como foco o transporte, pois sua economia está baseada na produção agrícola. Nos próximo cinco anos vamos ter um grande avanço, temos muito para crescer. Mas, para isso é necessário melhorar alguns processos, e as cooperativas precisam entender que estão diante de um negócio em grande escala e lucrativo, com possibilidade de agregar valor com a compra de acessórios, combustíveis, outros produtos e serviços para o associado”.

Para refletir sobre o assunto foram necessárias mais de 10 horas de debate realizado durante o Fórum das Cooperativas do Ramo Transporte, no dia 14 de novembro, na cidade mato-grossense de Canarana, que fica a 870 quilometro da capital Cuiabá. A proposta foi reforçar as relações entre as lideranças do ramo e aprofundar as discussões sobre os problemas e desafios atuais que enfrentam os setores de transporte.

Durante o evento foi apresentado o resultado do diagnóstico feito pelo Sistema OCB/MT, pela área de monitoramento e pelo contador Edivan Moreira Alves, que mapeou a real situação das cooperativas de transporte, identificou os gargalos e oportunidades dessas cooperativas. A proposta do levantamento é a melhoria da gestão, como a de estabelecer padrão administrativo, operacional, financeiro, contábil e tributário entre as cooperativas.

Das 24 cooperativas registradas na Organização das Cooperativas Brasileiras de Mato Grosso, 16 participaram do diagnóstico ITG 2004. Os 890 Cooperados dessas cooperativas geram um volume de negócios de R$ 166 milhões por ano, possuem 1.048 equipamentos, como caminhões, ônibus, micro-ônibus, vans, onde transportam grãos, combustíveis, pneus, acessórios e passageiros. Para isso têm 65 gestores e conselheiros administrativos, 96 conselheiros fiscais e 49 colaboradores.

Sistema OCB/MT

Cooperativas de Transporte mostram força em MT

Cooperativas de Transporte se preparam para novo mercado.

“Uma das maiores evidências e que foi citada por muitos presidentes durante o Fórum, foi de que a maioria dos cooperados veio da boleia do caminhão, e para ser associado não se exige conhecimento técnico, legais, tributários, da gestão financeira, e isso não se aprende do dia para noite. Assim, as cooperativas pequenas, não têm como contratar gestores que conheçam a natureza econômica da cooperativa, a regulamentação dessa atividade. Então, ao assumirem a presidência da cooperativa, acabam aprendendo pela dor, por falta de experiência”, salientou o superintendente do Sistema OCB/MT, Adair Mazzotti.

O diagnóstico que foi feito, mostra justamente esses gargalos enfrentados pelas cooperativas e a necessidade de adequá-las do ponto de vista da legislação, principalmente quanto aos reflexos tributários, dando legalidade aos atos cooperativos. “Acredito que todos participantes puderam avaliar em quais pontos precisam melhorar, que têm lição de casa para fazer, antes de pensar em uma estratégia de mercado mais amplo. Se todo mundo andar certinho, todo mundo ganha”, pondera Mazzotti.

O presidente da Federação das Cooperativas de Transportes e representante do Ramo Transporte de Mato Grosso, Marcelo Antônio Angst, disse que “existe um problema cultural para ser resolvido no setor, que é a mudança de gestor nas cooperativas. Os conflitos são grandes nas sucessões. Temos frete, mercado, porém, não administram bem e a cooperativa quebra. Esse é um dos maiores problemas para as cooperativas terem sucesso”.

O representante do Conselho Consultivo do Ramo Transporte Nacional, Evaldo Matos, participou do Fórum e ponderou que um dos principais gargalos das cooperativas é a falta de aproximação da base e o entendimento da mudança de comportamento dos usuários, embarcadores, no formato da contratação de serviço. “É necessário evoluir nessa questão, não só na gestão, mas também no modelo mental de fazer negócio. Para isso precisamos ter mais compartilhamento, custo menor, que só se consegue com gestão e tecnologia”.

Matos afirma que “as cooperativas não estão preparadas e o Sistema Cooperativista, certamente será um grande parceiro nesse desafio. Pelo que vimos no Fórum, as cooperativas de Mato Grosso estão nesse caminho, com lideranças fortes e o Sistema OCB/MT presente. Tem tudo para evoluir sim”.

O Analista de Monitoramento do Sistema OCB/MT, Tiago Gomes de Assis, disse que “esse Fórum foi um dos melhores que já tivemos. Os presidentes das cooperativas participaram de forma efetiva, mostrando suas dificuldades, anseios. Acredito que assim poderemos buscar melhores soluções”.

Tiago Gomes acrescenta que “foi nítida também a aproximação das lideranças com o Sistema. Isso gera comprometimento das cooperativas para se organizarem, padronizarem, e gera também um comprometimento, ainda maior, do Sistema em auxiliar e assessorar esses líderes para melhorar, cada vez mais a gestão. Tanto, que ficou definido um curso técnico de gestão para o ramo Transporte em 2020, além do Fórum”.

Sistema OCB/MT

Cooperativas de Transporte mostram força em MT

Presidente da Cooperativa de Transportes do Vale do Taquari (RS), a Vale Log, Adelar Steffler

 

Cooperativa Vale Log - O presidente da Cooperativa de Transportes do Vale do Taquari (RS), a Vale Log, Adelar Steffler, mostrou como é fazer a gestão da maior cooperativa de transportes do Rio Grande do Sul e quinta maior do Brasil. “Trabalhamos em rede, fazemos parcerias e convênios. Compramos, por exemplo, os pneus direto da fábrica, com uma redução de valor de 19%. É ganho de escala. Hoje o Rio Grande do Sul, conta com 9,2 mil associados a 75 cooperativas do ramo Transporte, que possuem 7.800 veículos. Eu digo sempre, quem não se juntar a uma cooperativa está com os dias contados. Não tem como trabalhar sozinho”.

A Vale Log conta com 194 cooperados e 262 caminhões que atendem as regiões sul, sudeste, centro-oeste e parte do nordeste do país. Os cooperados têm total assistência, assim como sua família. “Cooperativa é coisa de Deus. Ela resolve o problema de todos. Mas, ela só será forte com o cooperado forte, com o cooperado participativo, que sai de sua caixinha para aprender, e o Sistema OCB Nacional e dos estados, devem ser procurados sempre”, disse Adelar Steffler.

Próximo Fórum - O Fórum do ramo Transporte teve como anfitrião o presidente da Cootromat - Cooperativa de Transportadores Rodoviário de Mato Grosso, Vilceu Lanzarin. Ele disse que “o Sistema OCB/MT tem nos dado uma grande orientação e sem dúvida, estamos aprendendo muito e melhorando nosso trabalho na cooperativa”. A Cootromat conta com 82 sócios, que possuem 136 caminhões.

O próximo Fórum será em Lucas do Rio Verde, tendo como anfitrião o presidente da Cootransverde - Cooperativa de Transporte de Lucas do Rio Verde, Vicente Baldissera.

 

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




OCB/MT - Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Mato Grosso
SESCOOP/MT - Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Mato Grosso
I.COOP - Faculdade do Cooperativismo





Logo

Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet