NOTÍCIAS | SUSTENTABILIDADE
Quarta-Feira, 30 de Novembro de 2022, 10h:23
Usina solar do Sicredi entra em operação em Mato Grosso
11 gigawatts-hora por ano e atende 140 agências e sedes administrativas

Assessoria Sicredi Centro Norte
Cuiabá / MT
noticias@ocbmt.coop.br

Divulgação

Usina solar do Sicredi entra em operação em Mato Grosso

Construída em Nova Xavantina, a estrutura gera mais de 11 gigawatts-hora de energia por ano e atende 140 agências e sedes administrativas da instituição financeira cooperativa no Estado

Parque solar de energia construído pelo Sicredi em Nova Xavantina, na região do Araguaia, (a 660 km de Cuiabá) entra em operação e vai abastecer 140 agências e sedes administrativas da instituição financeira cooperativa no Estado. Com investimento de mais de R$ 30 milhões, a usina solar fotovoltaica ocupa uma área de nove hectares, onde foram instalados 18 mil painéis, com potência para gerar 5 megawatts (MW) de energia. A geração própria evitará a emissão de mais de 24 mil toneladas de carbono em 25 anos.

Esta é uma das iniciativas que materializam a agenda do Sicredi na área de sustentabilidade, que vão ao encontro do seu propósito, de construir juntos uma sociedade mais próspera. Por ano, a usina tem capacidade para gerar mais de 11,3 gigawatts-hora de energia. Para se ter uma ideia do tamanho do projeto, o volume é suficiente para abastecer mais de 2.700 residências que consomem em média 350 kilowatts-hora/mês.

Além do benefício ambiental, a operação da usina terá benefícios financeiros. A estimativa é que a despesa do Sicredi com a conta de energia elétrica no Estado tenha uma redução de 95%, uma economia anual de aproximadamente R$ 12 milhões.

“A construção de uma usina de energia solar para abastecer as agências do Sicredi em Mato Grosso é a concretização das ações que planejamos para cumprir o nosso Referencial de Desenvolvimento Sustentável. Com ele, o Sicredi planeja e executa iniciativas a partir de direcionadores que visam reduzir o impacto ambiental de suas operações, bem como maximizar os impactos positivos. A usina traz benefícios aos associados, à sociedade e ao meio ambiente”, afirma o diretor de Supervisão da Central Sicredi Centro Norte, Nauder Alves.

Energia solar no Brasil

A geração energética por fonte solar está em expansão no Brasil, e segue em ritmo acelerado de crescimento. Proveniente de uma fonte renovável e inesgotável de energia, não é poluente e exige pouca manutenção em suas centrais de produção. Levantamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) aponta que o país tem atualmente (dado atualizado em setembro de 2022) uma potência instalada de 18,6 gigawatts, sendo 12,7 GW de geração distribuída e 5,9 GW de geração centralizada.

No ranking estadual de geração distribuída, Mato Grosso aparece em 4º lugar, com 795,4 MW (6,2% de participação), atrás de Minas Gerais (2.038 GW/16%), São Paulo (1.705 GW/12,5%) e Rio Grande do Sul (1.418 GW/11,1%).

“Desde 2018, a capacidade de geração de energia elétrica com fonte solar praticamente dobra a cada ano no Brasil. Isso é consequência das políticas públicas de incentivo à produção de energia limpa e do avanço tecnológico desse sistema”, afirma o engenheiro eletricista Luciano Mori, especialista e consultor na área de projetos e instalação de sistemas de geração fotovoltaicos em Mato Grosso.

Ele afirma que esta é uma energia renovável e limpa, com baixa emissão de carbono. “E quando se fala em sustentabilidade, esse sistema de geração de energia é maravilhoso. Todo mundo ganha, desde uma residência, um comércio ou uma indústria, financeiramente falando, até o planeta, que sofrerá menos pressão da poluição”. Ele acrescenta que, quando uma empresa faz esse tipo de investimento, ela passa a ser vista com outros olhos pelo mercado e pela sociedade, e tem acesso a certificações que aumentam seu valor.

Sustentabilidade no Sicredi

Desde 2020, o Sicredi faz parte do Pacto Global, uma iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU) para estimular empresas a adotarem políticas de responsabilidade social corporativa e de sustentabilidade por meio da adesão a 10 princípios relacionados a direitos humanos, trabalho, meio ambiente e corrupção.

A participação no Pacto Global fortalece a busca do Sicredi pelo desenvolvimento sustentável em todos os aspectos do negócio e reafirma o compromisso na adoção dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) como guia para suas iniciativas. Esses objetivos incluem temas como erradicação da pobreza, o combate às mudanças climáticas e a preservação dos recursos naturais.

“São princípios que estão ligados intimamente à atuação do Sicredi, que promove a inclusão financeira, disponibiliza recursos para o desenvolvimento de negócios e das pessoas, e desenvolve projetos sociais que beneficiam a comunidade, pautados pela cooperação, ética, cidadania e respeito ao meio ambiente. A sustentabilidade está em todas as esferas do nosso negócio e direciona nossa atuação. Cada vez mais o Sicredi busca o equilíbrio em seus objetivos econômicos, sociais e ambientais, visando o bem-estar de todos”, acrescenta o presidente da Central Sicredi Centro Norte, João Spenthof.

Sustentabilidade na prática

Para cumprir a agenda de sustentabilidade, o Sicredi possui o Referencial de Desenvolvimento Sustentável, orientado por três grandes direcionadores: ‘relacionamento e cooperativismo’, ‘desenvolvimento local’ e ‘soluções responsáveis’, construídos a partir dos pilares social, econômico e ambiental. A partir desse Referencial, as cooperativas monitoram os impactos positivos de sua presença na sociedade e traçam estratégias para ampliá-los. 

No que se refere às soluções responsáveis (pilar econômico da sustentabilidade), o Sicredi apoia os associados pessoas físicas, empresas e produtores rurais com recursos. São linhas de crédito para a economia verde, agricultura de baixo carbono, agroecologia e agricultura orgânica, boas práticas agrícolas, energia renovável e sustentabilidade, além de financiamentos de energia solar. No pilar ambiental está ainda o inventário das emissões de gases do efeito estufa, em suas operações e por colaborador.

No quesito crédito, o Sicredi contabiliza a concessão R$ 3,3 bilhões aos associados para projetos de energia solar no ano passado, em todo o País. O montante envolve 52,5 mil operações. O valor emprestado foi 106% maior que o registrado em 2020, quando totalizou R$ 1,605 bilhão. O crédito para energia renovável e sustentabilidade somou R$ 4,5 bilhões em 2021, contra R$ 2,3 bilhões no ano anterior, alta de 95,6%.

Na área de atuação da Central Sicredi Centro Norte (que abrange os estados de Mato Grosso, Rondônia, Acre, Roraima, Amazonas, Amapá, além de grande parte do Pará e alguns municípios de Goiás), as cooperativas do Sicredi emprestaram aos associados mais de R$ 1,143 bilhão em recursos para energia solar e energia renovável nos últimos 5 anos (até maio de 2022). Foram mais de 17,5 mil operações.

Isso mostra que, além de buscar iniciativas que reduzam o impacto das atividades no ambiente, o Sicredi disponibiliza a mesma oportunidade aos associados. Além de gerar a própria de energia e beneficiar o meio onde vive, o associado pessoa jurídica tem o custo com energia reduzido, valor que pode ser direcionado para outra finalidade e melhorias no negócio. No caso das pessoas físicas, o benefício direto é o alívio do orçamento.

Outra iniciativa do Sicredi na área de sustentabilidade é a neutralização de suas emissões de carbono. A gestão de emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE) é feita em nível nacional e contempla um diagnóstico completo das operações por meio do Inventário de GEE e da neutralização anual de emissões. Em 2021 foram neutralizadas mais de 21 mil toneladas de GEE em todo o país, calculadas no inventário de emissões de 2020. Este ano, a aquisição dos créditos é para 2021 e 2022, tendo como beneficiários cinco projetos de crédito de carbono, um em cada região do Brasil.

“A geração de energia pela usina é uma forma de reduzir as nossas emissões de carbono – nossa estimativa chega a 26% de redução anual. A projeção das emissões para 2022 na área de abrangência da Central está em 3.700 toneladas de gás carbônico equivalente, volume que já seria neutralizado com a aquisição de créditos de um projeto de conservação da floresta amazônica. Porém, com a entrada da usina e a adoção do sistema em novas instalações, buscamos prioritariamente a redução”, informa Daniela Lepinsk Romio, gerente de Sustentabilidade da Central Sicredi Centro Norte.

Futuro

A operação da usina solar fotovoltaica em Nova Xavantina é mais um passo da evolução do Sicredi nas regiões Centro-Oeste e Norte na agenda da sustentabilidade. Novos projetos já estão em andamento, como a expansão no abastecimento de energia solar para novas agências (inauguradas recentemente) em Mato Grosso.

No Pará, o Sicredi também prevê uma usina solar para abastecer as agências e, no Acre a aquisição de um parque solar fotovoltaico já pronto está em processo de finalização. Nos demais estados da área de atuação da Central (Amazonas, Roraima Amapá e Rondônia), o Sicredi estuda o uso de crédito de energia de matrizes sustentáveis que já estejam disponíveis na região para utilização pelas cooperativas em suas agências.

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento de seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. Possui um modelo de gestão que valoriza a participação dos mais de 6 milhões de associados, que exercem o papel de donos do negócio. Com mais de 2.200 agências, o Sicredi está presente fisicamente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, disponibilizando mais de 300 produtos e serviços financeiros.

O Sicredi Centro Norte, que abrange os estados de Mato Grosso, Rondônia, Acre, Amazonas, Roraima, Amapá, parte do Pará e algumas cidades de Goiás, tem mais de 770 mil associados, com 272 agências em 209 municípios.

Site do Sicredi: www.sicredi.com.br

Redes Sociais: Facebook | Instagram | Twitter | LinkedIn | YouTube

 

 

 

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




OCB/MT - Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Mato Grosso
SESCOOP/MT - Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Mato Grosso
I.COOP - Faculdade do Cooperativismo





Logo

Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet